Violência: Lins pede ética da imprensa

4 de julho de 2013

As reportagens sobre crimes bárbaros, divulgadas com requinte de detalhes, como vem ocorrendo constantemente nos noticiários, contribuem para agravar o problema da violência urbana, segundo avaliação do secretário de Assuntos Estratégicos Newton Lins, exposta durante entrevista que foi ao ar às 22 horas de ontem, 3, pela TV Suprem.

O secretário sustenta sua opinião na chamada “teoria das janelas quebradas”, elaborada pelos pesquisadores da Universidade de Harvard, James Wilson e George Kelling, para quem a exposição repetitiva dos maus exemplos, em vez de coibir, acaba por ensinar e estimular a prática de atos delituosos, principalmente se amparados pelo quadro de impunidade.

 

Na entrevista, Newton Lins cita o Código de Ética dos Jornalistas para pedir um tratamento mais responsável na divulgação de crimes bárbaros, infelizmente, uma rotina no país. O Artigo 13º da referida carta de princípios diz que o jornalista deve evitar a divulgação de “fatos de caráter mórbido e contrários aos valores humanos”.  O tema da pauta da entrevista na TV Suprem foi “A Pedagogia das Virtudes”, conduzido por Ulisses Riedel Rezende, que defende o ensino e a divulgação dos valores humanos,  entre eles, o respeito, a solidariedade e a honestidade, como forma de melhorar o comportamento da sociedade.